Não é novidade que o YouTube revolucionou a forma de compartilhar ideias, novidades, entretenimento através de sua plataforma de vídeos. Muitas pessoas para obter audiência ou conquistar grandes quantidades de inscritos, promovem desafios, desafios que muitas vezes se tornam virais, muitos deles são divertidos outros são estupidamente perigosos, podendo botar a saúde mental e física das pessoas que acompanham esses criadores de conteúdo em risco.

O “desafio do balde de gelo” foi uma forma criativa de promover a conscientização sobre a doença esclerose lateral amiotrófica (ALS), além de incentivar as pessoas doarem para ajudar na pesquisa da doença. Já desafios como o Bird Box, põe a saúde e até a vida de quem os pratica em risco. Desafios como o Tide Pod levou muitas pessoas para sala de emergência e o desafio Bird Box tem potencial para os mesmos resultados ou até piores.

Depois de tantas polêmicas o YouTube decidiu fazer algo sobre esses desafios e as demais brincadeiras perigosas. A empresa anunciou que vai banir todos os tipos de brincadeiras que ponham em risco a saúde das pessoas que acompanham a plataforma, através de uma nova mudança de política. O YouTube removerá esses vídeos e também notificará os canais que os publicarem. Apesar de vir tarde a mudança, ela veio a tempo para evitar mais problemas.

“Deixamos claro que nossas políticas que proíbem conteúdo nocivo e perigoso também se estendem a brincadeiras com um perigo percebido de lesões físicas graves. Não permitimos brincadeiras que fazem as vítimas acreditarem que estão em sérios riscos físicos – por exemplo, uma pegadinha de invasão de domicílio ou uma partida de tiro ao alvo. Nós também não permitimos brincadeiras que causam sofrimento emocional severo, significando algo tão ruim que pode deixar a criança traumatizada por toda a vida.”

A nova política proíbe vídeos que possa levar pessoas a terem ferimentos graves, o YouTube ainda cita que fazer alguém acreditar que está em grave perigo físico, tiroteios e invasão de domicílio também serão penalizados. 
“Precisamos garantir que o que é engraçado não cruze a linha de ser também prejudicial ou perigoso”, disse a rede social.

Com isso podemos esperar uma onda de canais sendo penalizados, afinal tem canais, que só vivem desses tipos de brincadeiras, e abrir mão desses conteúdos pode ser o mesmo que fechar as portas.

Fonte: Google

Deixe seu comentário: