O Serviço de Segurança da Ucrânia (SSU) anunciou que deteve o hacker, conhecido como Sanix, que causou alvoroço no ano passado por tentar vender um banco de dados com 773 milhões de endereços de email e 21 milhões de senhas exclusivas. As autoridades dizem que o banco de dados de 87 gigabytes foi apenas uma fração dos dados roubados por Sanix. Ele teria sete bancos de dados semelhantes, que continham dados pessoais e financeiros de residentes na União Europeia e na América do Norte.

Os dados roubados incluíam senhas de e-mail, códigos PIN de cartões bancários, carteiras eletrônicas de criptomoedas, contas do PayPal e informações sobre computadores invadidos por botnets e ataques DDoS. Em uma invasão da residência de Sanix, a polícia confiscou equipamentos com dois terabytes de informações roubadas.

De acordo com o KrebsOnSecurity, muitos dos dados coletados por Sanix tinham anos e constituíam uma compilação de credenciais comprometidas, roubadas principalmente em violações públicas. Mas até este mês, a Sanix supostamente estava vendendo acesso a universidades e uma conta VPN comprometida para o governo de San Bernardino, Califórnia.

Essa situação mostra como os dados de usuários podem ser facilmente adquiridos por hakers, ainda abre nossos olhos para os cuidados básicos que devemos tomar para evitar ter nossos dados levados por eles, como o simples ato de ativar autenticação de dois fatores em redes sociais e em outras plataformas que são usadas comumente no dia a dia.

Deixe uma resposta