A

O Facebook bloqueou as contas de uma dúzia de aliados do presidente Jair Bolsonaro (Via BBC News). A Suprema Corte do Brasil ordenou que as 12 contas sejam bloqueadas em maio, pois estão sob investigação por supostamente divulgar notícias falsas sobre juízes no país. Um juiz da Suprema Corte disse na sexta-feira que o Facebook não havia cumprido totalmente essa ordem anterior.

Um porta-voz do Facebook disse em comunicado ao The Verge que a empresa havia cumprido o pedido, que chamou de “extremo” ao “restringir a capacidade das páginas e perfis de destino serem vistos em locais de IP no Brasil”.

O Supremo Tribunal Federal multou a empresa em 1,92 milhão de reais por não bloquear o acesso mundial às contas em questão. Poderia ter sofrido multas diárias adicionais de cerca de 100.000 reais. “Dada a ameaça de responsabilidade criminal para um funcionário local, neste momento não vemos outra alternativa a não ser cumprir a decisão, bloqueando as contas globalmente, enquanto apelamos para a Suprema Corte”, disse o porta-voz.

A Suprema Corte do Brasil havia ordenado que o Twitter bloqueasse 16 contas, mas não estava claro se o Twitter foi multado. O Twitter disse ao The Verge em um e-mail que havia cumprido a ordem do Supremo Tribunal Federal. Os perfis foram desativados, de acordo com a Al Jazeera.

Em março, o Twitter excluiu vários tweets de Bolsonaro que continham vídeos dele endossando a hidroxicloroquina e pedindo o fim dos esforços de distanciamento social. O Facebook removeu um vídeo semelhante de Bolsonaro endossando a hidroxicloroquina. Ambas as plataformas disseram que os vídeos violavam as regras contra a disseminação de informações errôneas sobre os tratamentos com coronavírus. Bolsonaro mais tarde deu positivo para o coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui