A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou no sábado a atualização mais recente de sua Classificação Internacional de Doenças (CID), que acrescenta “desordem do jogo” à sua lista de doenças modernas.

A organização em junho do ano passado adicionou o vício em jogos sob sua seção de comportamentos potencialmente prejudiciais relacionados à tecnologia, incluindo o uso excessivo de “internet, computadores, smartphones” e muito mais.

Apesar da oposição de grupos comerciais, que supostamente apontavam para pesquisas contraditórias sobre o assunto e elogiavam algumas das virtudes dos videogames, a última CID foi oficialmente aprovada na 72ª Assembléia Mundial da Saúde.

Desordem de jogo” vive sob a seção “distúrbios devido ao comportamento aditivo” da CID. É descrito como “um padrão de comportamento de jogo persistente ou recorrente, que pode ser online ou offline, manifestado por controle prejudicado sobre jogos, aumentando a prioridade dada aos jogos na medida em que o jogo tem precedência sobre outros interesses de vida e atividades diárias e continuação ou escalada de jogos, apesar da ocorrência de consequências negativas”.

Em Dezembro do ano passado pais ficaram muito preocupados com seus filhos que estavam jogando Fortnite fora da normalidade, perdendo noites de sono e vendo suas notas despencarem na escola. Em outros casos jogos foram motivo até mesmo de divórcio.

Via: Cnet

Deixe uma resposta