Com o Dia das Crianças chegando, a PSafe, empresa de segurança e performance mobile no Brasil, fez um alerta sobre os jogos preferidos pelas crianças e adolescentes e que, por esse motivo, são extremamente visados por hackers.

Ela realizou um levantamento onde são mostrados os 10 jogos que os hackers mais gostaram de utilizar para propagar vírus e malwares aos usuários no último mês.

Confira a lista e maiores detalhes divulgados pela PSafe:

1- Marvel Champions

marvel-champions

“O jogo de ação Marvel Champions foi o campeão na preferência por hackers. O game sofreu mais de 218 mil tentativas de infecção. A maioria das ameaças bloqueadas pela PSafe funcionariam como um ‘rapto’ de dados do usuário e bloqueio do celular da vítima. A liberação do aparelho só acontece mediante depósito bancário para o cibercriminoso.”

2- Minecraft

minecraft-pocket

“O famoso Minecraft também está na lista dos mais visados por hackers. Por ser um pago, disponível nas lojas oficiais como Google Play, por exemplo, muitos usuários acabam buscando alternativas gratuitas para download do game. Percebendo esse movimento, hackers mal-intencionados têm desenvolvido apps, sem custo, que imitam a versão oficial para confundir os usuários e ter acesso aos seus dados. As ameaças são voltadas para o roubo de informações bancárias, que podem ser utilizadas para saques, compras ou transferências indevidas.”

3- Asphalt 7

asphalt-7

“O Asphalt 7, game que permite com que o jogador pilote carros de luxo nas cidades mais badaladas do mundo, foi alvo de mais de 144 mil tentativas de ataque. A maioria dos vírus induzem o usuário a se inscrever em programas pagos de SMS. Geralmente é disseminado via links enviados por amigos no Whatsapp.”

4- Need for Speed: Shift

nfs-shift

“O famoso game Need for Speed, que permite ao usuário dirigir os carros mais rápidos do mundo, foi alvo de mais de 99 mil tentativas de infecção. As ameaças, em sua maioria, induzem o usuário a se inscrever em programas pagos de SMS. Geralmente é disseminado via links enviados por amigos no Whatsapp.”

5- Plants Vs Zombies

plants-vs-zombies

“O jogo Plants Vs Zombies, que faz com que ao usuário defenda o seu jardim de sedentos zombies, foi alvo de mais de 82 mil tentativas de infecção. A maioria dos vírus induzem o usuário a se inscrever em programas pagos de SMS. Geralmente é disseminado via links enviados por amigos no Whatsapp.”

6- Tetris

tetris

“O jogo mais popular de puzzle de todos os tempos, Tetris, também foi alvo de harckers, com mais 78 mil tentativas de infecção. Os cibercriminosos aproveitam sua popularidade entre os usuários para espalhar malwares que induzem o usuário a se inscrever em programas pagos de SMS. Geralmente é disseminado via links enviados por amigos no Whatsapp.”

7- Pokémon Go Guide

pokemon-go-guide

“O app Pokemon Go Guide é um guia completo que ensina o usuário a melhorar sua performance no jogo Pokémon GO, game mais popular entre os usuários nos últimos tempos. O app sofreu mais de 62 mil tentativas de infecção, que visavam permitir ao hacker o comando remoto do celular. Com isso, ele poderia realizar transações bancárias, acessar sites entre outros riscos.”

8- My Talking Tom

talking-tom

“O game que pede que os jogadores criem o gatinho Tom, dando-lhe todo o carinho que um gato tão simpático como ele necessita também sofreu tentativas de infecção. Ao todo foram mais de 64 mil vírus bloqueados, que induziriam o usuário a se inscrever em programas pagos de SMS. Geralmente é disseminado via links enviados por amigos no Whatsapp.”

9- My Talking Angela

talking-angela

“A versão feminina do My Talking Tom também não escapou da mira dos cibercriminosos. Foram mais de 59 mil tentativas de infectar o usuário. Se efetivas, as ameaças o induziriam a se inscrever em programas pagos de SMS. Geralmente é disseminado via links enviados por amigos no Whatsapp.”

10- Head Soccer

head-soccer

“No jogo de futebol Head Soccer, foram bloqueadas mais de 56 mil tentativas de infecções por de vírus. Se efetivas, as ameaças fazem com que diversos anúncios indevidos apareçam na tela do celular.”

O recomendável para se proteger destas ameaças é sempre verificar a reputação do app, baixá-los de fontes confiáveis, ler suas permissões, não modificar o sistema operacional, manter sempre um antivirus instalado, desligar o bluetooth enquanto não o estiver utilizando e sempre monitorar o celular quando uma criança o está utilizando, não esquecendo de orientá-la e conversar com ela antes de fazer qualquer tipo de proibição.

Fonte: GameHall

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*