No ano passado, o Google quase retirou seu serviço de notícias da Europa depois que a União Européia exigiu que as plataformas da Internet pagassem aos editores pelo conteúdo usado nos resultados de pesquisa. Agora, a empresa está mudando de idéia.

A Empresa anunciou hoje que está lançando um programa de licenciamento ainda este ano para pagar aos editores por “conteúdo de alta qualidade”. O Google já se uniu com meios de comunicação como as alemãs Spiegel, InQueensland e InDaily, na Austrália, e o Diários Associados no Brasil. A parceria será expandida para outros países nos próximos meses.

Existem dois aspectos do programa. Uma é onde o Google pagará aos editores participantes pela inclusão de seu conteúdo em um novo serviço de notícias lançado no final de 2020. Brad Bender, vice-presidente de gerenciamento de produtos do Google Notícias, explicou:

“Este programa ajudará os editores participantes a monetizar seu conteúdo por meio de uma experiência aprimorada de narrativa que permite que as pessoas se aprofundem em histórias mais complexas, se mantenham informadas e sejam expostas a um mundo de diferentes questões e interesses. Começaremos com editores em vários países ao redor o mundo, com mais por vir em breve “.

A nova experiência de notícias aparecerá no Google Notícias e no Discover, que exibe uma lista de artigos em dispositivos Android. O Google também planeja pagar por artigos paywalled para torná-los acessíveis aos consumidores gratuitamente. O objetivo é ajudar os editores a aumentar o público-alvo por seu conteúdo premium.

Fonte: Google | Via: Neowin

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui