Notícias

Google Chrome: Anúncios “abusivos” em websites serão bloqueados

Em um novo post no blog destacando as medidas que a empresa está tomando para tornar a internet um lugar mais agradável, o Google anunciou hoje uma grande mudança na forma de como o seu navegador Chrome irá interagir com os anúncios.

Seguindo sua promessa do ano passado, a empresa está mostrando sua importância em tornar os anúncios melhores.

A postagem destaca as intenções do Google de bloquear todos os anúncios em qualquer site que considerem “abusivos” na maneira de como os anúncios são exibidos para os visitantes.

A empresa já havia começado a bloquear anúncios que acreditava serem “invasivos” em fevereiro deste ano, mas parece que suas proteções atuais não estavam sendo suficientes, com mais da metade do que considera experiências abusivas passando pelos seus filtros.

Como resultado, o gigante das pesquisas está aumentando as apostas, bloqueando todos os anúncios em sites com propagandas ofensivas que praticamente obrigam os usuários a interagir com elas.

Alguns exemplos do que o Google considera experiências enganosas ou abusivas são anúncios que tentam enganar o usuário se passando por um aviso do sistema, anúncios que não fecham mesmo depois de você apertar o botão fechar e anúncios usados ​​por golpistas e phishers para roubar informações pessoais. Exemplos:

Em geral, o Google espera que todos os sites obedeçam aos Padrões de Anúncios recomendados pela Coalition for Better Ads.

Os webmasters podem verificar se o site contém anúncios que acionam os filtros do Google acessando o Abusive Experience Report no Google Search Console, antes que as alterações sejam implementadas em dezembro, com o lançamento do Google Chrome 71.

Experiências marcadas como abusivas receberão um prazo de 30 dias para remoção, após esse período se as propagandas abusivas não forem removidas, simplesmente serão bloqueadas.

A empresa também observou que, se, por algum motivo, um usuário quiser ver anúncios supostamente abusivos sem a filtragem do Google, eles poderiam desativar manualmente as proteções nas configurações do navegador.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Wellington de Oliveira

Analista de Sistemas que ama games, séries e programação, sempre busca estar atualizado sobre as tendências do mundo tecnológico. Email: email@ultracombo.com.br | Whattsapp: +55 27 998646632

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar