O mundo do eSports cresce aceleradamente e muitos tiram proveito desse momento, essa indústria gera toneladas de dinheiro e muitos jovens almejam alcançar seu lugar nesse território.

Um jogador chamado Jordan Herzog de 16 anos, também conhecido como Crimz no mundo dos jogos online, está tão focado em se tornar um profissional de eSports que seu pai tirou ele da escola, de acordo com o The Boston Globe.

“Eu tenho criado ele para isso”, David Herzog explicou, revelando que seu filho joga de 8 a 10 horas por dia, o que se torna praticamente um trabalho em tempo integral. Apesar de ele não frequentar mais a escola, na Jordânia tem que se passar por uma educação tradicional por lei, isso significa que além das várias horas de jogatina, ele também precisa participar de aulas on-line algumas horas por dia.

A decisão de Herzog de retirar seu filho da educação regular atraiu um pouco a atenção dos outros pais de um modo negativo. No entanto, o pai se defendeu alegando que se seu filho tivesse abandonado a escola para tocar piano ou seguir uma carreira profissional, as pessoas seriam muito mais compreensivas e flexíveis. Herzog também afirmou que seu filho aprende mais com videogames do que outras crianças aprendem com livros.

Para aqueles que questionam o ganho em uma carreira no eSports, Jordan já ganhou cerca de $ 60.000 através de torneios. Além disso, o adolescente se classificou para a Copa do Mundo Fortnite no final deste mês.

O pai de Jordan Herzog é conhecido por cancelar férias em família caso interfiram em seu “treinamento”.

Herzog comprou um Maserati com a Gamertag de seu filho na placa, porém, fica difícil imaginar quando seu filho o pilotará, já que o garoto quase não sai de seu quarto focado nesse imprevisível objetivo.

Deixe uma resposta