A indústria de jogos eletrônicos é grandiosa e o número de jogadores em todo o mundo continua a crescer, devido a popularidade de muitos jogos que alcançam públicos variados.

Devido ao crescimento ativo e o mercado sempre aquecido com jogos populares por todo lado, criminosos e golpistas são atraídos pela oportunidade de fazer novas vítimas facilmente.

Os cibercriminosos encontraram maneiras criativas de personalizar ataques e golpes para o mercado de jogos eletrônicos, incluindo a distribuição de malware por meio de versões falsas de títulos populares e o uso de plataformas populares para implantar golpes de phishing.

A Kaspersky Lab divulgou recentemente um relatório detalhando as ameaças cibernéticas presentes no setor de jogos e forneceu dicas sobre como os jogadores podem se defender desses ataques.

Em sua pesquisa, a Kaspersky Lab descobriu que a proliferação de malware e phishing é mais comum do que se pode imaginar nas plataformas de jogos.

Jogos piratas e phishing

A Kaspersky Lab descobriu que os distribuidores de malware estavam explorando cópias populares e inéditas de videogames para espalhar aplicativos prejudiciais.

“Em uma análise dos videogames mais populares, nossos pesquisadores descobriram que entre o início de junho de 2018 e o início de junho de 2019, 932.464 usuários foram atingidos por ataques projetados para distribuir malware”, disse a Kaspersky Lab.

Versões falsas de jogos populares que foram infectados com este malware incluíam Minecraft, Grand Theft Auto V e Sims 4.

“Para os jogadores incapazes de resistir à tentação de colocar as mãos em uma nova edição de um jogo que ainda não foi oficialmente lançado, a penalidade pode ser rápida e inesperada”, disseram os pesquisadores.

O estudo encontrou malware escondido por trás de versões falsas de pelo menos 10 jogos inéditos, com 80% das detecções localizadas em versões falsas do FIFA 20, Borderlands 3 e The Elder Scrolls VI.

A Kaspersky Lab também descobriu que as principais plataformas de jogos, incluindo Origin, Steam e Battle.net, estavam repletas de ataques de phishing.

Estima-se que a Steam seja a maior plataforma de distribuição de jogos digitais e contou com um número particularmente alto de tentativas de fraude.

Os ataques aos usuários da Steam excederam regularmente 1.000 por dia no segundo semestre de 2018 e depois aumentaram para 2.000 no primeiro semestre de 2019.

“O maior número diário de usuários atingidos em 2019 até hoje é de 6.383 – em comparação com um pico de 4.175 em 2018”, disse a Kaspersky Lab.

Como se proteger de fraldes

Quando se trata de defender-se desses tipos de ataques, várias regras padrão de segurança na Internet podem ajudar a garantir sua segurança.

Isso inclui garantir que você tenha uma senha única e forte que proteja suas contas de jogos e evite links ou serviços de download desonestos.

Para evitar que você se torne uma vítima de programas maliciosos que se passam por jogos, a Kaspersky Lab recomenda seguir os seguintes passos:

  • Use apenas serviços legítimos com uma reputação comprovada.
  • Preste mais atenção à autenticidade dos sites. Não visite sites que permitem baixar jogos de vídeo até ter certeza de que eles são legítimos e começar com “https”. Confirme se o site é original verificando novamente o formato do URL ou a grafia do nome da empresa antes de iniciar os downloads.
  • Não clique em links suspeitos, como aqueles que prometem a chance de jogar um jogo de pré-lançamento.
  • Use uma solução de segurança confiável para proteção abrangente contra uma ampla variedade de ameaças, como o Kaspersky Lab Security Cloud.

A maioria dos casos de jogos infectados por malware tem origem de sites de pirataria e, por essa razão, os jogadores devem evitar o download de cópias piratas de jogos.

Deixe uma resposta