Teoria da Relatividade

Se você soltar simultaneamente uma pena e uma bola de boliche no vácuo, elas atingirão o chão ao mesmo tempo. Em outras palavras, apesar de sua massa, eles são afetados por um campo gravitacional exatamente da mesma maneira. O mesmo vale para objetos maciços como estrelas, de acordo com a Teoria da Relatividade de Einstein, e os astrofísicos confirmaram sua inferência.

Os cientistas usaram radiotelescópios para medir como uma estrela de nêutrons orbita duas estrelas anãs brancas em um sistema semelhante ao de como a Terra e a lua orbitam o sol. Ao comparar a velocidade, o movimento e as massas dos corpos, eles foram capazes de executar uma versão cósmica dos famosos (embora embelezados) testes de Galileu no final dos anos 1500. Os resultados mostram que todas as três estrelas são afetadas da mesma maneira por seus campos de gravidade.

Existem duas maneiras de medir a massa de um objeto. Uma é contrabalançar o objeto com uma massa conhecida. A outra é acelerar o objeto e trabalhar para trás usando a segunda lei do movimento de Newton. Os cientistas observaram que ambos os resultados são equivalentes, mas não conseguiram explicar o porquê. Einstein criou a Teoria da Relatividade – e o princípio da equivalência – como uma maneira de elucidar as leis da natureza que determinam esses resultados. À medida que as décadas passam, mais e mais de seu trabalho é confirmado, das lentes gravitacionais às ondas gravitacionais, e agora o princípio da equivalência. O trabalho de Einstein é fundamental para entendermos o espaço-tempo, e ter uma confirmação adicional apenas fornece mais confiança em suas teorias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui