A desenvolvedora Bungie e a editora Activision estão se separando, e os direitos de Destiny agora serão totalmente da Bungie.

Essa decisão vem depois de anos de tensão entre as duas empresas, tensão que existia desde antes do primeiro Destiny. A Bungie, o estúdio que criou e liderou o desenvolvimento da franquia, deu a notícia aos funcionários durante uma reunião da equipe nesta tarde, a empresa frisou ser uma notícia fantástica, para um estúdio que se desgastou muito diante da relação com sua editora.

“Aproveitamos uma corrida bem-sucedida de oito anos e gostaríamos de agradecer à Activision por sua parceria no Destiny”, disse a Bungie em um post no blog hoje . “Olhando para frente, estamos empolgados em anunciar planos para a Activision transferir os direitos de publicação do Destiny para a Bungie. Com nossa notável comunidade Destiny, estamos prontos para publicar por conta própria, enquanto a Activision aumentará seu foco em projetos de propriedade intelectual.”

Destiny, que foi lançado pela primeira vez em setembro de 2014, teve uma longa jornada através de expansões, atualizações e uma sequência. A mais recente sequência da franquia, Destiny 2: Forsaken, foi amada pelos jogadores, mas não conseguiu cumprir os padrões de vendas da Activision.

Uma das tensões mais significativas entre a Bungie e a Activision era a agenda anual, que determinava o lançamento de um novo jogo ou expansão de Destiny a cada outono. Agora, separada da Activision, a Bungie não estará mais restrita a essa programação. 

“Continuaremos a entregar o roteiro Destiny existente e esperamos lançar mais experiências sazonais nos próximos meses”, disse a empresa, “além de surpreender nossa comunidade com alguns anúncios empolgantes sobre o que está além.”

A Activision disse no Twitter esta tarde que o jogo permaneceria no Battle.net da Blizzard, e a Bungie diz que a transição “já está em andamento em seus estágios iniciais”.

A Bungie também tem um novo jogo em desenvolvimento graças a um investimento de US $ 100 milhões da NetEase.

A notícia chega em um momento difícil para a Activision, que recentemente passou por uma reformulação no executivo e vem cortando custos em sua maior subsidiária, a Blizzard. 

Deixe uma resposta