Imagem via: Bad king

Pessoas estão usando a tecnologia de modelagem avançada para criar, vender e fazer sexo virtual com avatares 3D de celebridades e acredite se quiser, de ex-parceiros.

Esse tipo de pornografia é criada em softwares de renderização 3D como o Virt-A-Mate e Foto2vam, alguns usuários estão compartilhando ou vendendo essas modelagens em sites como Reddit e Patreon, de acordo com a Motherboard.

Já existe um mercado avançado para modelos 3D de celebridades como Emilia Clarck e Emma Watson, além de ex-parceiros. Todo esse mercado é movido sem o consentimento das pessoas representadas nas modelagens, de certa forma um abuso a imagem dessas pessoas. Imagine você descobrir que há um avatar seu sendo usado por pessoas para realizar desejos sexuais, desconfortável né?

Pessoas que modelaram ou compraram esses avatares de sexo virtual em 3D tem uma comunidade online ativa, de acordo com a Motherboard. Muitos contam no Reddit sobre como a tecnologia fez eles realizarem suas fantasias com ex-parceiros ou outros avatares sexuais.

“A partir de agora, precisamos pedir às namoradas que apresentem alguns ângulos diferentes com uma expressão em branco e iluminação plana para algumas fotos e depois importá-las para o VaM”, publicou uma pessoa.

E mais:

“Eu também criei um ex-namorada, apenas para poder me sentar do outro lado da mesa mais uma vez. Pessoalmente, eu vejo isso como nada mais do que criar bustos de argila ou esboços de cadernos de boas lembranças e rostos”, disse ele. “Não distribuo nenhum conteúdo IRL que criei, com ou sem permissão, pois prefiro permanecer anônimo.”

“Gostei de criar looks de celebridades como uma homenagem e, em alguns casos, em situações sexuais”, disseram eles. “Como a sexualidade é uma experiência humana universal, não vejo problema nisso. ”

Pessoas que criavam e vendiam esses avatares disseram a Motherboard, que consideram uma maneira inofensiva de pessoas realizarem seus desejos sexuais. Problemas envolvendo pornografia de vingança compartilhados sem o consentimento ou conhecimento do sujeito, podem aparecer facilmente, pelo fato da computação gráfica estar em constante evolução.

“Isso é algo que a outra pessoa quer? É mutuamente desejável / prazeroso?”, disse à Motherboard o especialista em direito da Universidade Nacional da Irlanda em Galway, John Danaher. “Acho que ninguém deveria criar representações desse tipo sem o consentimento da pessoa real.”

Via: Futurism
Fonte: Motherboard – Vice

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta